Vitrine da May: O chick-lit que mudou minha vida.

O chick-lit que mudou minha vida.

Olááá meninas! Bom, vim falar de um livro pra vocês que conquistou meu coração, sério gente, esse livro é sensacional e me surpreendeu totalmente de uma maneira muito positiva.
Bom, primeiro quero saber se vocês sabem o que é chick lit? Porque até pouco tempo atrás eu fazia uma ideia do que era dentro do contexto em que as encontrava, mas depois desse livro resolvi procurar exatamente do que se tratava e o que eu encontrei foi: É um gênero ficção dentro da ficção feminina, que aborda as questões das mulheres modernas. Chick-Lits são romances leves, divertidos e charmosos, que são o retrato da mulher moderna, independente, culta e audaciosa. Ele geralmente lida com as questões das mulheres modernas, humor de ânimo leve. Apesar de algumas vezes que inclui elementos românticos, a literatura feminina (incluindo chick lit) geralmente não é considerada uma subcategoria direta do gênero romance, porque, no Chick lit a relação da heroína com sua família ou amigos pode ser tão importante quanto a seus relacionamentos romântico.

Foto por: Melina Souza

Tirei essa descrição da wikipédia e achei genial, então usei ela mesmo. Antes eu não lia muito esse tipo de história, o que sempre me encantou foram as histórias de autores tipo Dan Brown, Agatha Christie, J.K Rowling e Kiera Cass (lembram das resenhas que fiz dela aqui no blog?) E resolvi arriscar um pouco quando fui na livraria essa semana. Já tinha escutado falar dessa escritora pelo livro Delírios de consumo de Becky Bloom, nunca li mas blogueiras com a Lia do Just Lia ou  a Pam do garota it sempre elogiaram muito a Sophie, eu só esperava uma história fútil e bestinha mas foi o livro mais delicioso que eu já vi em todo minha vida! Com a Sophie Kinsela eu descobri esse gênero de livro que é absolutamente apaixonante e hilário. Fiquei com seu número é um chick lit que comta um pouco da história de Poppy, uma fisioterapeuta que está noiva e ganha um anel de família caríssimo em seu noivado. O anel desaparece numa confusão enorme no seu chá de panela, Poppy também acaba perdendo se celular. Tudo fica melhor quando ela acaba achando um celular na lixeira e pode dar seu número para todo mundo caso recuperem o anel. A história começa quando o dono do celular liga e começa a conversar com Poppy querendo o celular de volta. A história é definitivamente a coisa mais engraçada que já li em toda a minha vida, e Poppy é encantadora, ela é uma mulher comum cheia de características com as quais eu me identifiquei muito e se mete em um milhão de confusões, não só isso o que me conquistou na Poppy e na literatura de Sophie Kinsela foi a capacidade de ser divertida, engraçada e descontraída e mesmo assim ser honesta, tentar ajudar o máximo possível, fazer sempre o certo e mesmo que cometa vários erros ser dedicada a tudo que faz, com ideais fortes e inabaláveis com um coração forte  derretido ao mesmo tempo. Poppy é definitivamente uma mulher moderna e eu me apaixonei por essa personagem. Recomendo muitíssimo, o livro é sensacional.

Foto por: Carolina





Comentários do facebook
1 Comentários do Blogger

Um comentário:

  1. Eu estou LOUCA pra ler esse livro! Uma vez eu vi uma menina lendo e fiquei super curiosa, aí agora vejo várias resenhas em blogs e estou mais curiosa ainda!! Parece ser ótimo

    Beijinhos, Garota Inocente

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Michele Design